Portal de Notícias Demonstrativo - Sua fonte de notícias na cidade de ...

Notícias Economia

Preço do Gás de Cozinha sobe de novo, pressionado por alta do ICMS

Preço do Gás de Cozinha sobe de novo, pressionado por alta do ICMS

Preço do Gás de Cozinha sobe de novo, pressionado por alta do ICMS
Imagem: Reprodução.
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Preço do Gás de Cozinha sobe de novo, pressionado por alta do ICMS. Imagem: Reprodução.

O preço médio do gás de cozinha subiu mais uma vez na semana passada. Os brasileiros tiveram que pagar mais caro para adquirir o botijão de 13 quilos, mas boa parte dos consumidores não deve ter sentido a variação em relação à semana anterior, já que foi bastante leve.

Em suma, o gás de cozinha ficou mais caro na semana devido ao acréscimo nas taxas do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) imposto pelos Estados.

A saber, o gás de cozinha ficou 21 centavos mais caro em relação à semana anterior. De acordo com o levantamento realizado pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço médio de revenda do botijão de 13 quilos passou de R$ 101,94 para R$ 102,15 no país.

Segundo cálculos de analistas, o gás de cozinha deveria registrar um avanço de R$ 1,41 devido à alta do ICMS. No acumulado das duas últimas semanas, o valor do botijão de 13 quilos subiu R$ 1,48, ou seja, o avanço médio nacional já superou as expectativas. Portanto, os valores podem voltar a cair no país na próxima atualização do levantamento da ANP.

A propósito, a ANP divulga semanalmente as variações dos valores do botijão de gás nos estados e suas capitais, bem como nas regiões brasileiras. Em 2023, o preço médio do gás havia caído 7% no país, para alívio dos brasileiros. Entretanto, o item está acumulando uma alta de 1,1% neste ano, pesando um pouco mais no orçamento das famílias do país.

Destaques da semana

A ANP revelou que o preço médio do botijão de gás subiu em quatro regiões brasileiras na semana passada: Centro-Oeste (R$ 1,09), Norte (R$ 0,65), Sul (R$ 0,29), Sudeste (R$ 0,25). A única exceção foi o Nordeste, onde o preço caiu 23 centavos.

Em relação às unidades federativas (UF), os valores subiram em 23 dos 27 locais, resultado que ainda refletiu o aumento da alíquota do ICMS no país. Contudo, vale destacar que o resultado foi melhor que o observado na semana anterior, quando os preços subiram em todos os locais.

De todo modo, os maiores avanços na semana passada ocorreram nos seguintes estados:

  1. Amapá: R$ 3,17;
  2. Mato Grosso do Sul: R$ 2,09;
  3. Mato Grosso: R$ 1,65;

As demais altas não chegaram a R$ 1, pesando de maneira mais tímida o bolso dos consumidores. Entretanto, os avanços disseminados mostraram que o aumento da alíquota do ICMS ainda afetou os preços do gás de cozinha no país.

Na semana passada, o botijão de 13 quilos ficou mais barato em apenas cinco locais: Alagoas (-R$ 1,41), Paraná (-0,12), Tocantins (-0,05) e Roraima (-R$ 0,04). Apenas em Alagoas que o valor caiu mais intensamente, mas os outros recuos foram bem leves.

Menores preços do país vêm do Nordeste

Nesta semana, Pernambuco seguiu com o gás de cozinha mais barato do país, posição que assumiu em meados de maio de 2023, e nunca mais saiu. A propósito, o preço médio do gás de cozinha no estado nordestino ficou 12,8% menor que a média nacional.

Veja abaixo os locais com os menores preços do botijão de 13 quilos no país na semana:

  1. Pernambuco: R$ 89,08;
  2. Alagoas: R$ 93,02;
  3. Rio de Janeiro: R$ 93,35;
  4. Espírito Santo: R$ 96,11;
  5. Distrito Federal: R$ 96,33;
  6. Piauí: R$ 96,82;
  7. Sergipe: R$ 98,23;
  8. Paraná: R$ 98,69.

Em resumo, estas oito UFs comercializaram o botijão de gás a preços iguais ou inferiores a R$ 100. Outros locais também tiveram valores bem próximos a essa marca: Ceará (R$ 100,46), Minas Gerais (R$ 101,10), São Paulo (R$ 101,81) e Goiás (R$ 102,30).

Região Norte tem o gás de cozinha mais caro do país

Por sua vez, o botijão mais caro do país foi o do Roraima (R$ 128,58), posição que ocupou em todas as semanas de 2023, e vem fazendo isso em 2024. Em síntese, o preço do botijão de 13 quilos em Roraima superou em 25,9% a média nacional, para tristeza dos consumidores do estado.

Confira abaixo os estados que tiveram os preços mais elevados do gás de cozinha na semana passada:

  • Roraima: R$ 128,58;
  • Amazonas: R$ 123,45;
  • Rondônia: R$ 120,03;
  • Tocantins: R$ 119,23;
  • Amapá: R$ 116,96;
  • Acre: R$ 116,03;
  • Santa Catarina: R$ 114,84;
  • Mato Grosso: R$ 114,83.

Auxílio Gás está sendo pago em fevereiro

A saber, o governo federal atende milhões de pessoas através do Auxílio Gás desde 2021, ajudando as famílias de baixa renda do país a adquirirem gás de cozinha. Este é um dos principais programas sociais mantidos pelo Poder Executivo e visa a inclusão social e econômica dos segurados.

Em sua origem, o auxílio tem previsão de cobrir metade do valor do gás de cozinha. No entanto, o Governo Federal manteve o benefício turbinado no país em todo o ano passado, cobrindo todo o valor do botijão de gás.

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social, Família e Combate à Fome, o pagamento do benefício ocorre bimestralmente, ou seja, a cada dois meses. Por isso que não houve repasses em janeiro, já que o governo havia pago uma parcela em dezembro do ano passado. Agora, em fevereiro, os repasses estão de volta, beneficiando 5,55 milhões de segurados no país.

FONTE/CRÉDITOS: Por Ruan Samarone/noticiaconcursos
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!